SBCD

SBCD conquista primeiro contrato com governo do Estado de São Paulo com o PAI-ZN

12 jan 2023

Instituição firma contrato de gestão com governo do Estado de São Paulo para administração do Polo de Atenção Intensiva em Saúde Mental da Zona Norte

Polo de Atenção Intensiva em Saúde Mental da Zona Norte. Foto Bruno Arib.

No início de 2023, a Sociedade Brasileira Caminho de Damasco (SBCD) deu mais um importante passo na consolidação da gestão de serviços de saúde na zona norte da cidade de São Paulo.

Desde 1º de janeiro, a organização é responsável pela gestão do Polo de Atenção Intensiva em Saúde Mental da Zona Norte (PAI-ZN), unidade da Secretaria Estadual de Saúde (SES), localizada no Conjunto Hospitalar do Mandaqui e voltada ao atendimento assistencial na área de psiquiatria.

O Polo de Atenção Intensiva em Saúde Mental da Zona Norte destaca-se pelo atendimento psiquiátrico em conjunto com a rede de saúde mental da zona norte de São Paulo, propiciando ao paciente a integralidade do cuidado e buscando uma saúde pública digna, com qualidade e compromisso social.

Além do novo contrato, pactuado com o governo estadual, a SBCD é responsável pela gestão assistencial de mais 49 serviços e unidades de saúde municipais na zona norte paulistana.

Desses, dez serviços são voltados para a inclusão das ações de saúde mental no contexto do Sistema Único de Saúde (SUS), que contribui para a consolidação da Reforma Psiquiátrica e atenção à saúde mental, sendo neste contrato quatro Centros de Atenção Psicossocial (CAPS), uma Unidade de Acolhimento Adulto (UAA) e cinco Serviços de Residência Terapêutica (SRT).

A gama de serviços prestados na região, que possui população estimada em mais de 2,5 milhões de habitantes, reforça o papel da SBCD como referência em cuidado com saúde na capital do Estado de São Paulo.

Conquista e expectativas

Segundo o presidente da SBCD, Luís Antônio Picerni Herce, a conquista do novo contrato é resultado do efetivo trabalho de todos os colaboradores.

Herce destaca, ainda, a evolução institucional da SBCD. “Demos mais um passo na trilha majestosa de nosso desenvolvimento como Organização Social e confirmamos nossa vocação em realizar gestões de excelência na área da saúde pública”, afirma o presidente.

Quem também destaca essa consolidação da SBCD no território é o gerente médico da SBCD, Dr. Mario Sapede, que integra a equipe responsável pela gestão do PAI-ZN. De acordo com Sapede, a administração da unidade Polo de Atenção Intensiva em Saúde Mental “trata-se de uma conquista muito importante e carregada de expectativas”.

“Participar de um processo de seleção e ganhar o contrato de gestão com o Estado de São Paulo sempre foi um dos objetivos da SBCD. O fato de ser uma unidade de referência hospitalar em Saúde Mental, coroa esse objetivo e proporciona à SBCD a oportunidade de demonstrar ao Estado de São Paulo toda sua habilidade e capacidade técnica na gestão”, continua, Sapede.

Natália Soares, coordenadora de Saúde Mental na Zona Norte, salienta a importância da rede administrada pela SBCD que “os dispositivos dos territórios de Santana e Jaçanã, hoje administrados pela SBCD, possuem uma relação muito estreita e potente com o serviço.

Essa relação é traduzida em excelentes expectativas pelo Dr. Mario Sapede. Para ele, o PAI-ZN é “um serviço de referência que pode entregar ainda mais resultado à população dependente do SUS. Internamente, na SBCD, trabalhamos na criação de um time referência em Saúde Mental que somará resultados em todas as nossas unidades de Saúde Mental”, afirma.

Bruno Ortiz, Mário Sapede e Fábio Pampolho são gestores da SBCD à frente do Polo de Atenção Intensiva em Saúde Mental da Zona Norte. Foto Bruno Arib

O Polo de Atenção Intensiva em Saúde Mental da Zona Norte

Com capacidade de 43 leitos, sendo 13 para pronto atendimento e 30 para internação e observação clínica, o Polo de Atenção Intensiva em Saúde Mental da Zona Norte (PAI-ZN) é um dispositivo que tem como referência ofertar cuidados em casos e situações em que as ações desprendidas pela rede básica e especializada de cuidados em Saúde Mental se esgotam. Logo, ele cumpre um papel de importante relevância na Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) territorial, e na interlocução entre município e estado.

Os dispositivos dos territórios de Santana e Jaçanã, hoje administrados pela SBCD, possuem uma relação muito estreita e potente com o serviço, quando acionado, mantendo através de ferramentas assistenciais, como o Projeto Terapêutico Singular, diálogos de proximidade visando o cuidado longitudinal dos casos em assistência pelo serviço.

Além disto, a rede consegue manter atividades primordiais para a consolidação da RAPS, tais como reuniões de Matriciamento, discussões de casos, além de visitas institucionais ao local, o que certamente impacta em um trabalho mais coeso ao que se propõe pelo SUS e pelo Movimento da Reforma Psiquiátrica.

O atendimento é garantido por uma equipe multiprofissional composta por: assistentes sociais, educadora física, enfermeiros, médicos psiquiatras e clínico geral, nutricionista, psicólogos, técnicos de enfermagem e terapeutas ocupacionais, que prestam atendimentos pautados em ações terapêuticas intensivas.

Inaugurado no ano de 20007, as intervenções e avaliações no PAI-ZN são realizadas de maneira intensiva, de modo a buscar o menor tempo de internação, seguindo os preceitos da política de Saúde Mental.

Pular para o conteúdo